segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Sejamos nós a diferença que queremos ver no Mundo: Instituto Mamede e Instituto Quinta do Sol uma parceria para a sustentabilidade

Sejamos a diferença que queremos ver no mundo...
Dois dias intensos no Cerrado com sorrisos, alegria, passarinhos, poesia e planejamento para 2014, assim foi o encontro entre integrantes do Instituto Mamede e Quinta do Sol, RPPN localizada em Taboco, distrito de Corguinho/MS.
Em busca do queixada entre o planalto e a planície

De tudo que é Sagrado...
Encontro entre planalto e planície, entre uma paisagem e outra, uma nova ideia de transformação para ações e vivências sustentáveis com foco na educação ambiental, no turismo de base comunitária e conservação. 







Fazer ciência e admirar o belo na e com a comunidade e esta com e na natureza, preenchimento humano possível!
O admirável mundo das possibilidades entre o encantamento da vida e suas inúmeras conectividades...

Pia-cobra
 O que resultou deste encontro além das quase 100 espécies de aves observadas, vários mamíferos, pinturas rupestres e corredeiras de águas cristalinas? Um pacote de ações integradas com vivências e atitudes para o presente e futuro mais sustentáveis fortalecendo a grande conectividade de redes já existente entre seres humanos e natureza. São os olhos de ver, sentir e perceber que podem gerar mudanças e potencializar virtudes.


 Mais do que parceria o encontro proporcionou uma imersão no universo da arte com tuiuiú, ema, phyllomedusa kadiweu e até cupinzeiro bioluminescente iluminou a noite no sertão. E as instalações em permacultura provam que é possível conviver de forma harmônica com o ambiente.

Taboco e Corguinho: caminhos possíveis para o turismo genuíno de base comunitária!

Quinta do Sol: cantinho aconchegante e de intimidade com a natureza de dentro de fora! Venha conhecer, se reconhecer, se encantar e vivenciar o belo em sua plenitude!

Depois do encontro com a planície, um tereré com poesias de Manoel de Barros
Com sobrevoos de Urubu-rei

O contato com a comunidade local

O observar da Jacutinga
A guaracava-de-barriga-amarela carregando um fragmento de líquen para deixar o ninho ainda mais aconchegante no pequizeiro
E as anhumas, sempre elegantes mesmo em dias chuvosos!

A delicadeza da arte de Lidia, a intimidade da artista com sua obra...

As porteiras transponíveis entre o Planalto e a Planície nos revelam mistérios da travessia

Arte rupestre estampada em rochas areníticas: memorial deixado por quem já partilhou da mesma travessia

O encontro com o pia-cobra

Bate-papo em meio à natureza e à arte de viver

E lá se vai mais um dia no Sertão de dentro e de fora da gente...

3 comentários:

  1. Lugar mais que maravilhoso, uma Paz que se sente.

    ResponderExcluir
  2. Puts, que show! Deviam ter passado em Corguinho e me levado tb! Esse lugar é sensacional!

    ResponderExcluir
  3. Tudo maravilhoso! Lugar e pessoas!!

    ResponderExcluir